O Centro Universitário Inta – UNINTA se destaca no panorama universitário cearense por incentivar a pesquisa e a produção acadêmica nos alunos da instituição. Através dos Gestores de Pesquisa das graduações do UNINTA, trabalhos científicos das mais diversas áreas são desenvolvidos para contribuírem com novos conhecimentos e experiências, sendo posteriormente expostos em eventos e publicações especializadas.

Durante o ano de 2019, estudantes do UNINTA apresentaram um total de 230 trabalhos científicos em eventos no país e, inclusive, três foram expostos no exterior. Proporção ainda maior foi a dos trabalhos apresentados dentro da instituição: 2.100 naquele mesmo ano. E um total de 45 publicações de artigos ou matérias (papers) em revistas e meios acadêmicos produzidas em parcerias entre docentes e alunos.

Os números retratam a importância que o UNINTA dá à pesquisa e a produção científica. Conforme a Professora Dra. Chrislene Carvalho, Pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPESP) do UNINTA, o incentivo à produção científica é mais um elemento da qualidade do ensino: “O reitor do Centro Universitário Inta – UNINTA, Dr. Oscar Rodrigues, prima pela qualidade e tem como preceitos a contratação de professores doutores. Pois são eles profissionais maduros que lideram pesquisas e possibilitam ainda mais as suas aplicações. Sendo assim, há um suporte total ao longo do aprendizado, em que cada curso de graduação tem um Gestor de Pesquisa, para fomentar a produção científica a aprofundar conhecimentos. Considerando também que o ensino-pesquisa-extensão-inovação caminham juntos na formação profissional do UNINTA”, destaca a Pró-reitora.

Ainda segundo a educadora, “Os trabalhos de iniciação científica, de TCC e dissertações, bem como projetos financiados pela FUNCAP, CNPQ e outras instituições externas vêm promovendo cada vez o crescimento da pesquisa e construções de novos conhecimentos. Sejam pesquisas de base ou pesquisas bibliográficas”.

Pesquisas destacadas

A Professora Chrislene reconhece alguns trabalhos em particular, pela sua originalidade e contribuição científica. “No curso de Nutrição, as pesquisas bibliográficas de trabalhos de conclusão de curso (TCC), e que posteriormente viraram artigos em revistas internacionais, são convidadas para congressos internacionais, pois toda natureza de pesquisa é importante para a comunidade acadêmica. E a instituição se destaca no cotidiano universitário por valorizar a pesquisa e incentivar novos caminhos de investigação e apresentação de resultados. Já no Mestrado em Biotecnologia do UNINTA há geração de patentes, um processo inovador”, frisa a gestora.

Diversos Gestores de Pesquisa da instituição concordam ao apontar que os trabalhos têm por princípio a vinculação estreita com a ciência e tecnologia, destinada à construção da cidadania, da democracia, de defesa do meio ambiente e da vida, com responsabilidade social na formação ou consolidação profissional. Devem buscar, ainda, a articulação da pesquisa com o ensino e a extensão de forma verticalizada entre os diversos níveis e modalidades de ensino, promovendo oportunidades para uma educação continuada.

A pesquisa científica é uma dimensão do trabalho acadêmico que sustenta as instituições de ensino superior, junto ao ensino e à extensão. O reconhecimento da importância da pesquisa e das produções acadêmicas no contexto universitário possibilitam a contribuição com novos conhecimentos para a sociedade como um todo.